::Grupo1::Grupo2::Grupo3::Grupo4::Grupo6::Grupo7::Grupo8::Grupo9::Grupo10::

bkcl1q.gif

Relacionando as necessidades do dia-a-dia da escola com os apontamentos do autor, comente:

"É importante constituir contextos de aprendizagem ou desenvolvimernto das competências e habilidades dos professores para a melhoria de sua prática docente..."
"Como aprendem os que ensinam?"


Para inserir seus registros, clique em EDIT; faça suas considerações,
lembrando de colocar seu nome e a DATA; salve clicando em SAVE.

Todo mundo diz sempre que "só pode ensinar quem aprendeu", mas isso traz uma série de situações que devemos esclarecer:
- o professor que continua pensando que deu a sua aula e está tudo resolvido, que o aluno que não aprendeu é que tem problema, nunca vai se encaixar nesta frase, pois não é de conteúdos que ela fala;
- quando não estamos numa situação pessoal de aprendizagem formal, onde somos exigidos a pensar, a sair da nossa segurança, esquecemos de como se processa a construção do novo na nossa vida, as dificuldades, as "travas", os medos (lembrem-se de quando se depararam com um computador a 1ª vez).
- a participação em cursos, seminários e palestras pode ser proveitosa para um grupo, mas se não for algo mais dirigido a grupos menores, com a participação efetiva dos componentes, com trocas e relatos direcionados às necessidades diárias e na ampliação das práticas já realizadas, pode ser infrutífera, em especial para os "profissionais" que acreditam que já sabem tudo.
- trabalhar com competências e habilidades, tanto com o professor como com o aluno, requer uma visão de educação e cidadania diferente da que estamos acostumados, pois não é o mesmo que trabalhar os conteúdos programados ( e também não ficar sem eles, pois é uma escola), mas ver que tipo de aprendizagens cada um precisa para continuar a se desenvolver.

Karen e Roseli 13/07/2006

Independentemente da profissão escolhida, todos estamos em um processo constante de construção de conhecimentos, de habilidades e de competências.
Consideramos que um dos problemas atuais é a "calcificação" da prática pedagógica de alguns profissionais, que apresentam resistência ao uso das novas tecnologias ou até mesmo ao próprio aprimoramento.
É preciso conciliar a reflexão e a prática, se tornar um "professor investigador", pois se sabe que a reflexão e o estudo são fundamentais, é a partir da teoria que se pode mudar a prática e a partir da prática que se pode refletir e questionar a teoria.
É preciso incentivar os professores ao estudo e possibilitar espaço e tempo para que isso ocorra.
Ivone e Tatiana - 13/07/06.



Almir Iob
Quem ensina? Quem aprende? São questões que promovem boas discussões. Quem se apresenta como educador, deve ter como base um conhecimento diferenciado de quem está aprendendo. Ensinamos a quem quer aprender algo que sabemos, em contrapartida a outra parte não tem este conhecimento. Mas o aprendiz tambèm tem suas construçôes, seus conhecimentos.
Professor e aluno são aprendizes dentro das suas circustâncias. A aprendizagem é um processo, deve ser vista desta forma, ela é uma construção constante. Na atualidade, diante das mudanças e da quebra de paradigmas, o professor deve estar em constante processo de aprendizagem.
Este processo também deve romper com as concepções tradicionais e conservadoras. Para isso o primeiro passo é o envolvimento, o comprometimento do professor. As mudanças são lentas na proporção da lentidão dos profissionais absorverem o novo, o diferente, de se comprometerem com o processo de transformação. A inovação só será possível se houver a vontade de aprender, de mudar, de fazer diferente, de romper com as concepções tidas como verdades absolutas.
Para promover o desenvolvimento de competências e habilidades no aluno acontecerão quando professor compreende este processo e por isso a necessidade do aperfeiçoamento constante e comprometido.

Almir Iob - 14/07/06


Concordo com as colegas Ivone e Tatiana quando colocam que os professores devam ter tempo para estudos, pois este processo exige uma aprendizagem, que para alguns se dá de forma mais lenta .Estes estudos devem ser viabilizados não só neste momento.

Quiqui 14/07/06